Formulário de Contato

topo

O tão famoso “MENOR RISCO”

Publicado no dia: 08/06/2021
O tão famoso “MENOR RISCO”
Não incomum, somos questionados a respeito de trabalhos em proximidade de instalações elétricas, sejam elas em alta ou baixa tensão.

“Ora, se não vou trabalhar diretamente com energia elétrica, por que devo conhecer sobre os riscos desta atividade ou fazer o treinamento NR-10?”...essa pergunta, inclusive, lidera os questionamentos de diversos funcionários quando falamos da Indústria da Construção Civil.

Não é por menos que, conforme o Anuário Estatístico da ABRACOPEL – Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade do ano de 2021, 21 pessoas morreram na indústria da construção civil decorrente de choques de origem elétrica em 2020. Pelo trabalho ser considerado, teoricamente, de origem “não elétrica”, muitos profissionais desconsideram os riscos elétricos e suas medidas de controle, voltando suas atenções integralmente para o risco de queda, tão visível e sistematicamente tratado nos Diálogos Diários de Segurança – DDS de frentes de obra e canteiros. Não podemos esquecer, também, que muitas das mortes computadas na rede aérea de distribuição (237) se relacionam a construção civil pela movimentação nas proximidades.

E é aí que mora o perigo!

Ao focarem 100% naquele risco tão massificado na área civil (o famoso MAIOR risco), esquecem de tomar medidas e cuidados ao trabalharem nas proximidades de áreas energizadas, como nas proximidades de cabos de alta tensão da rede de tensão primária das Concessionárias de Energia Elétrica. Colaboram, para estas tristes estatísticas de acidentes, a grande e intensa movimentação de vergalhões e andaimes nas zonas de risco e controlada definidas pelo anexo II da Norma Regulamentadora de n° 10 (NR-10).

Para toda e qualquer atividade em proximidade de instalações elétricas é obrigatório o conhecimento da Norma Regulamentadora NR-10, através dos treinamentos Básico e Complementar SEP – Sistema Elétrico de Potência, inclusive quando temos, em contato com nosso corpo, extensões condutoras que adentram a zona controlada, como vemos rotineiramente neste exemplo da construção civil, onde trabalhadores movimentam e manipulam vergalhões, andaimes e demais materiais condutores próximo da rede elétrica.

É necessário um maior rigor em nossas Análises Preliminares de Riscos – APR e nos Procedimentos de Trabalho, sendo que para trabalhos em proximidade da rede de distribuição, além da NR-10, agora temos também a ABNT NBR 16384:2020, que estabelece requisitos técnicos com recomendações e orientações para trabalho seguro em serviços com eletricidade.

Fica aqui a dica, portanto, de mais uma norma para os profissionais do setor elétrico, da segurança do trabalho e daqueles que trabalham em proximidade, que poderá ajudar tanto na operação segura, quanto ajudar a estabelecer um programa de segurança em eletricidade.

Nos próximos capítulos deste #blogsafe traremos mais informações quanto a ABNT NBR 16384:2020.

Até lá!
« Voltar